portugues espanhol ingles frances alemao chines(simplificado) russo
Início » Notícias » Tuberculose em crianças: novo medicamento oferecido pelo SUS para crianças de 0-10 anos de idade simplificará e facilitará o tratamento

Tuberculose em crianças: novo medicamento oferecido pelo SUS para crianças de 0-10 anos de idade simplificará e facilitará o tratamento

Coordenadores da área pediátrica da REDE-TB acreditam que a incorporação de comprimidos dispersiveis nas doses propostas pela CONITEC trará significativo avanço ao tratamento da TB na infância De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS/2018, a cada dia, cerca de 650 crianças morrem de tuberculose (TB) no mundo, sendo 80% abaixo de 5 anos […]

Coordenadores da área pediátrica da REDE-TB acreditam que a incorporação de comprimidos dispersiveis nas doses propostas pela CONITEC trará significativo avanço ao tratamento da TB na infância

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS/2018, a cada dia, cerca de 650 crianças morrem de tuberculose (TB) no mundo, sendo 80% abaixo de 5 anos de idade. Em 2017, 1.000.000 de crianças adoeceram com TB no mundo. Todo ano, 7.500.000 crianças abaixo de 15 anos se infectam pelo bacilo da TB no mundo. Estas crianças estão sob o risco de desenvolver a TB doença em algum momento da sua vida.

De acordo com o Ministério da Saúde (dados disponibilizados no site em maio de 2019), em 2018 ocorreram no Brasil 75.000 casos novos de TB. Destes 75.000 casos novos, 1.552 ocorreram em crianças de 0-10 anos.

Particularidades da TB em crianças:

  • O tratamento da TB em crianças, como é feito atualmente no Brasil, não é de fácil administração pelos cuidadores das crianças menores de 10 anos de idade. Até o momento somente a rifampicina está disponível em apresentação líquida. Os demais somente estão disponíveis em forma de comprimidos, o que demanda ao cuidador quebrar, macerar e misturar o comprimido com algum líquido para que possa ser deglutido pela criança. Essa realidade traz barreiras ao êxito do tratamento, levando muitas vezes a administração incorreta de doses e afetando também a boa adesão ao tratamento.
  • Nós coordenadores da área pediátrica da REDE-TB acreditamos que a incorporação de comprimidos dispersiveis nas doses propostas pela CONITEC trará significativo avanço ao tratamento da TB na infância. Portanto, nós apoiamos incondicionalmente a iniciativa de se adotar no Brasil os comprimidos em dose combinada e dispersivel e nos colocamos à disposição do PNCT para auxiliar na elaboração e na realização de estudos que avaliem o real impacto da nova formulação no tratamento de crianças com TB no Brasil.

Comentários