portugues espanhol ingles frances alemao chines(simplificado) russo
Início » Notícias » WORKSHOP REDE-TB 2018 TRADUZIDO EM NÚMEROS

WORKSHOP REDE-TB 2018 TRADUZIDO EM NÚMEROS

Evento contou com importante presença de participantes que compõem o Grupo dos BRICS. Além de Estados Unidos (31%) e países do bloco Europeu (25%). América Latina foi representada pela Colômbia

Este relatório tem por objetivo traduzir em números as atividades do Workshop da REDE-TB, que ocorreu em setembro, na Cidade de Olinda, juntamente com as atividades do 54º. Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop). No total, foram 688 inscritos especificamente para o Workshop da REDE-TB, mas na prática observamos que outros participantes do MedTrop tiveram interesse em desfrutar dos debates, discussões e trocas de experiências sob a temática tuberculose. Essa assertiva se fundamenta no fato de termos, ao todo, 859 participantes circulando durante as apresentações, configurando um atrativo incremento de 20% em relação ao nosso número inicial. Cabe ressaltar que desse total mencionado, 844 participantes são brasileiros (gráfico 1) e 15 são estrangeiros (gráfico 2)

 

Em uma análise macroregional, podemos dizer a região nordeste concentrou o maior número de participantes, sendo responsável por 57,8%, seguido pela região sudeste com 15,5% e região norte com 5,9%. No gráfico 1, podemos observar que a maior parte do público frequentador é de origem do próprio estado de realização do evento, o que já é esperado. Seu impacto representou 33,7% (284) dos participantes no evento, seguido do Rio de Janeiro com 7,9% (67) e Alagoas com 6,7% (56). Um percentual importante de 10,8% (91) não possuía informação sobre a origem do participante. Já no gráfico 2, a seguir, constatamos a importante presença de participantes do que compõem o Grupo dos BRICS, sendo a maior participação de estrangeiros com 37,5% (6), seguido dos Estados Unidos com 31% (5) e dos países do bloco Europeu com 25% (4). Somente um país da América Latina compareceu, representado pela Colômbia.

Mais de 1/3 dos participantes (35%) do Workshop da REDE TB 2018 foram alunos de graduação. No gráfico 3 observamos que 39% (116) são alunos do próprio estado de Pernambuco, seguido de Alagoas com 14,7% (44) e Bahia com 8,3%. A região nordeste foi responsável por 83,3% dos alunos de graduação presentes. Esta presença maciça de estudantes revigora e traz energias positivas para que a REDE TB se fortaleça com o intuito de prosseguir sua árdua tarefa de combater uma das doenças mais antigas do mundo. O olhar do estudante vislumbra um horizonte novo e cheio de potencialidades e probabilidades para concatenar saberes e práticas em prol de um novo conhecimento. Esperamos que cada estudante que participou possa em um futuro breve nos brindar com seus projetos e relatos de experiências.

Em relação ao perfil profissional, ilustrado no gráfico 4, podemos constatar que a categoria profissional que mais se destacou foi a de enfermeiros com 23% (126), seguido por Biomedicina com 12,7% (69) e médicos com 11,7% (64). Mas podemos observar também que a multiprofissionalidade esteve presente e enriqueceu muito os debates com suas visões e perspectiva próprias que trouxeram uma ampla e singular linguagem sobre as diferenças a serem consideradas em todo o processo de assistir/cuidar/avaliar/tratar e acima de tudo permeou a interconexão entre os serviços e resignificou inúmeros pontos relacionados ao contexto de cuidar centrado no paciente.

Comentários